segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

3ª São Silvestre de Lisboa

Este ano a secção de atletismo do CLAC – Entroncamento esteve presente mais uma vez na São Silvestre de Lisboa, desta vez com uma grande comitiva (40 atletas) e claro que eu e a Otília não podiamos faltar à festa.
O ponto de encontro foi o Pavilhão Municipal do Entroncamento, e pelas 15h00 já todos estávamos no local para embarcar no autocarro gentilmente cedido pela câmara municipal do Entroncamento e rumarmos a Lisboa.
A viagem foi calma e sempre com boa disposição, já em Lisboa conseguimos encontrar um local para estacionar o autocarro bem pertinho do Campo das Cebolas, aproveitámos o momento para tirar uma foto de grupo e depois começamos com os preparativos para a prova.

No mesmo local onde estacionámos estava o Pára que não pára, ainda deu tempo para estar um pouco à conversa com o Joaquim Adelino e com a Susana, a quem desejo uma boa hora....
Este ano a prova tinha partida e chegada no Terreiro do Paço, pois o Rossio local de partida e chegada das edições anteriores já não tinha capacidade para albergar tantos atletas, penso que foi uma boa aposta (mas aquela curva logo à esquerda tem de ser revista).

Esta prova nocturna na distância de dez quilómetros é considerada por muitos como a melhor São Silvestre de Portugal, penso que em número de participantes não há dúvidas, relativamente ao circuito disputado no coração de Lisboa com passagem pela Praça do Comércio, Rua da Prata, Rossio, Restauradores, Rua do Ouro, Rua do Arsenal, Cais do Sodré, Av. Ribeira das Naus, Av. Infante D. Henrique, Campo das Cebolas, Avenida da Liberdade e Marquês de Pombal, terminando com passagem sob o Arco do Triunfo da Rua Augusta, penso que também é excelente, apenas a melhorar a iluminação (na Av. Ribeira das Naus) e o controlo na partida que este ano ainda estive pior que na edição anterior (como é possível atletas dos 3kms estarem no local de sub 40 min.).
A edição deste ano contou com mais de 3500 participantes (3567 chegados), entre eles os grandes nomes do atletismo nacional como Jéssica Augusto (campeã europeia de corta-mato), Dulce Félix (terceira classificada no Europeu de corta-mato), Anália Rosa (Vencedora Crosse Internacional de Oeiras), José Ramos (vencedor da São Silvestre do ano passado), Hermano Ferreira (melhor português na 13.ª Meia-Maratona de Lisboa) e Ricardo Ribas (vencedor Taça dos Clubes Campeões Europeus de Estrada em 2007). No sector masculino, o grande vencedor Hermano Ferreira, da Conforlimpa, foi o mais rápido terminando a prova em 29m15s, não permitindo que o seu colega de equipa José Ramos (29m50s) repetisse a vitória do ano passado, na terceira posição do pódio ficou Ricardo Mateus, do Sporting Clube de Portugal, com o tempo de 30m09s. No sector feminino Jéssica Augusto, em representação da Nike, revelou-se a mais forte, vencendo com o tempo de 31m52s, relegando Dulce Félix (33m07s), do Maratona Clube de Portugal para a segunda posição, Anália Rosa (33m48s), do Maratona Clube de Portugal completou o pódio feminino.

Os atletas do CLAC acalentavam resultados mais modestos, sendo assim aproveitaram o ambiente de festa e não deixaram passar esta oportunidade para queimar algumas das calorias acumuladas nos últimos dias e podem crer que para alguns as reservas necessitavam mais de 10kms para serem consumidas...hehehe

  (Reparem bem na cara o tipo, parece que ainda está com a curtir a noite...)
Para mim os objectivos para esta prova passavam por fazer uma marca abaixo dos 40 minutos, mas nos últimos dias os pecados alimentares foram vários.... parti na zona dos Sub 40 minutos,  mas rapidamente percebi que a coisa não ia ser fácil, sem grande possibilidade de fazer um aquecimento conveniente parti em ritmo moderado, a confusão era muita com caminhantes junto aos atletas da frente, ainda não tinha dado a volta à Praça do Comércio e já havia pessoas a trote.... só depois de ter passado os 2kms é que começou a haver mais liberdade para correr sem ter que andar aos zigs zags. Coloquei um ritmo abaixo dos 4'/km e fui sem forçar, pois conhecia a subida da A. da Liberdade.... já depois dos Restauradores e bem perto da Rotunda do Marquês tive que reduzir um pouco, mas depois na descida foi sempre a dar-lhe, no entanto os treinos longos, a ausência de treino específico (séries) e o tempo perdido na partida não me permitiram uma marca abaixo dos 40 minutos, terminei a minha S. Silvestre no 284º da geral, com o tempo de 40m55s (40m15s de tempo chip) ver aqui.

A prova da Otília também não foi fácil, efectuou a partida junto ao marcador dos sub 50 minutos mas o ritmo da partida foi demasiadamente lento, acabou por conseguir o 1547º da geral, com a marca de 52m34s (50m34s de tempo chip).

Para o próximo ano não sei se estarei presente, pois não me estou a ver a correr no dia 31 de Dezembro, mas nunca se sabe... já ouvi malta a dizer mal da Ultra Trail Serra da Freita no final da prova e no dia a seguir já diziam que no próximo ano lá estariam, por isso nunca se sabe....

6 comentários:

Fernando Andrade. disse...

Boa Prova, Brito.
Concordo contigo, quanto ao deficiente controlo das portas das zonas de tempos.
No meu caso ( e eu acusei o teu "toque" quando passaste por mim e disseste :-ena tantos sub40!...)entrei, naturalmente por uma cancela aberta, estava lá uma senhora de colete, mas não me disse nada e, quando olhei em redor é que vi a bandeirinha sub40.Claro que, rodeado de gente, como depressa fiquei, já não ia sair dali, se bem que sentisse a responsabilidade de poder estar a estorvar. Por isso saí disparado e fui "encostando suavemente" até encontrar o meu andamento verdadeiro.
Também acho que haverá alguns aspectos a rever. A partida não pode ser ali, com um cotovelo a 50m. É claro que isso é um obstáculo à progressão inicial que, só pelo facto de ter tanta gente, já é complilcada. Quanto a mim, o local mais indicado para isso seria a Av. da Liberdade, junto ao M.Pombal. Aí, haveria espaço para uma partida rápida e mais facilmente controlada. Quanto à chegada, pareceu-me bonita.
Eh pá, já me alonguei.
Parabéns também à Otília e desejo-vos um ano de 2011 cheio de saúde e vontade de correr.
Grande abraço.
FA

Mário Lima disse...

Brito

Vi-te pasasr no retorno na Avª da Liberdade, bem te chamei mas a tua velocidade era tanta que nem me ouviste.

:)

Procurei ver a Otília, já que não vos tinha visto à partida que fosse ao menos na prova, mas nem isso.

Sobre os inconvenientes da prova já está tudo referido (para além dos grandes placards que estavam na Avª que impediam a progressão dos atletas que iam desse lado), mas no cômputo geral foi ótimo (tenho que começar a utilizar a nova ortografia).
:)

Um Bom Ano para toda a Família e até tudo de bom.

António Almeida disse...

Parabéns pela grande comitiva presente, em particular pelas provas do casal sensação do trail.
Quanto ao dia 31 de dezembro é uma dia em que já corri duas vezes (Amadora claro) e gostei bastante, para o ano será a minha 3ª vez, Lisboa claro.
Abraço.

luis mota disse...

Olá Brito!
Aproveito para vos felicitar pela participação na SS Lisboa, da qual são totalistas, bem como do belo ano de corridas.
Felicito igualmente a grande comitiva do Entroncamento, bem como a autarquia que disponibilizou o transporte, pela boa participação.
Um bom ano para todos vós,
Luís mota

Paula Pinto disse...

Ano Novo cheio de sucessos e boas corridas:-))

beijinhos aos meus "vizinhos" lindos.
Paula

Carlos Lopes disse...

Desejo te um bom ano... até constancia